Parobé recebe Médico Argentino pelo Programa Mais Médicos do Governo Federal

Por / 4 anos atrás / Geral / Nenhum Comentário

05.Parobé recebe Médico Argentino pelo Programa Mais Médicos do Governo Federal

O Argentino, Leandro Cesano, de 31 anos, é o médico que atuará em Parobé através do Programa Mais Médicos do Governo Federal. Leandro, que chegou à cidade das boas notícias na manhã do sábado (31), foi recepcionado pelo Prefeito Cláudio Silva e pelo Secretário de Saúde, Leonel Bernardo para conhecer a cidade.

Na oportunidade o médico visitou as dependências do Pronto Atendimento do Município, bem como a Unidade Básica de Saúde do bairro Laranjeiras – local em que trabalhará.

Leandro, que fala português, conta que a sua escolha por Parobé foi influenciada pela namorada, Isabela Schreiber, de 29 anos, que é gaúcha. De acordo com ele, Parobé se enquadra no perfil em que eles buscam para morar e formar uma família. Além disso, outro fator que os trouxe para a cidade foi o de estar próximo dos pais de Isabela, que residem em Gravataí.

“Fui muito bem recebido tanto no Rio Grande do Sul, quanto em Parobé. Não esperava um acolhimento tão caloroso por parte da Administração Pública e da equipe de saúde do qual trabalharei em conjunto. Esta atenção superou todas as minhas expectativas”, disse o médico.

Natural da cidade de Rosário, o médico se formou em 2009 e atua na área desde 2008.  Possui experiência em áreas como consultas clínicas, internações, plantões e Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Para o Secretário Leonel Bernardo, este é um momento de muita alegria, pois o Programa Mais Médicos irá suprir a necessidade imediata de profissionais da área no município. “A nossa expectativa com o programa é muito grande. Queremos também pedir à comunidade que recepcione bem o Dr. Leandro, que vem para ajudar a melhorar a saúde em nosso município”, destacou.

O programa faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde, que prevê mais investimentos em infraestrutura dos hospitais e unidades de saúde, além de levar mais médicos para regiões onde há escassez e ausência de profissionais.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados. *