Câmara aprova o fim da remuneração das sessões extraordinárias

Por / 4 anos atrás / Política / Nenhum Comentário
sessão

Mesa diretora da Câmara levou ao Plenário Municipal emenda que veda a remuneração das sessões extraordinárias

Emenda que altera Lei Orgânica foi aprovado por unanimidade na noite de terça-feira, dia 26

Uma das principais mudanças que geram novas economias ao Legislativo de Parobé foi levada pela mesa diretora da Câmara de Vereadores de Parobé ao plenário na noite de terça-feira, dia 26. Com aceitação unânime de todos os vereadores, a partir de agora todos os encontros que ocorrem durante o período de recesso não serão remunerados.

De acordo com o presidente, Lindemar Hartz (Mazinho – PMDB), esta era uma das maiores mudanças necessárias no poder Legislativo Parobeense, e que foi alcançada a partir do envolvimento de todos os vereadores. “Sem dúvida é a principal medida tomada neste ano que tornará a Câmara ainda mais eficiente e econômica. Contamos com a participação de todos os colegas que também sabem da importância do fim da remuneração dos encontros extraordinários”, afirmou Mazinho.

Além disso, a matéria prevê o fim do período de recesso durante o mês de julho de cada ano, o que segundo Mazinho aumentava ainda mais os gastos do Legislativo. Até então todas as sessões que aconteciam durante o recesso eram pagas aos 15 vereadores além do pagamento mensal, o que gerava um total de R$ 22.500,00 (vinte e dois mil e quinhentos reais) em cada encontro.

A Câmara de Parobé também era a única da região mantinha o recesso de inverno. Em ano de troca de mandato, o Legislativo deverá adiar o intervalo de verão, possibilitando que todos os vereadores estejam presentes para votar projetos criados no início do governo municipal.

Também receberam aprovação unânime da Casa Legislativa duas matérias. A primeira de número 191/2013, autoriza o Executivo a contratar 21 Agentes Comunitários de Saúde, para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público, e dá outras providências. Já o segundo de número 040/2013, que dispõe sobre a inclusão do tema transversal ‘Noções Gerais de Defesa Civil e Percepção de Riscos”, nos  currículos da Rede Pública  Municipal  de  Ensino do Município, e dá outras providências.

Uma Moção de Apoio ao movimento que a ABICALÇADOS (Associação Brasileira das Indústrias de Calçados) vem realizando contra o impasse do comércio bilateral entre Brasil e Argentina também recebeu aprovação da Casa. A próxima sessão ordinária acontece na terça-feira, dia 3, e será o penúltimo encontro do ano no Plenário Municipal da Câmara de Vereadores.

 

Foto: Eduarda Rocha/Divulgação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados. *