20º Congresso da CNTI debate rumos do movimento sindica

Iniciou ontem e encerra na quarta-feira (02/8) em Luziânia (GO) o 20º Congresso Nacional do Vestuário e Calçado do Plano da CNTI – Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria. Representantes sindicais de todos Estados da Federação debatem os rumos do movimento sindical e formas de enfrentar as perdas de direitos dos trabalhadores após a aprovação da Reforma Trabalhista e da Lei da Terceirização.

O Rio Grande do Sul se faz presente com uma delegação do Vale do Paranhana.

O tema principal do encontro trata da necessidade de o movimento sindical ampliar suas bases e se fortalecer, para retomar e reconquistar direitos usurpados. Membro da organização do evento, Elisabete Mattos ressaltou que “o golpe contra a presidente Dilma não atingiu apenas o movimento sindical, foi contra aqueles que nós representamos”.

Os debates têm apontado para a soma deesforços no sentido de mostrar ao trabalhador que ele está perdendo direitos conquistados durante décadas de muita luta, além de ser enganado pela propaganda governamental. “Os trabalhadores precisam se organizar pra reconquistar esses direitos junto de sua categoria”, enfatizou o presidente do Sindicato dos Sapateiros de Parobé, João Nadir Pires. “Precisamos juntar as energias boas de cada um para fazermos a boa luta, o trabalho limpo, sincero, honesto e transparente na defesa dos trabalhadores”.

Poder econômico está vencendo

“Não haverá vitórias sem unidade das categorias na defesa intransigente da classe trabalhadora”, destacou o Coordenador Técnico do DIESSE, Antônio Clemente. “Nunca vivi tanta pressão e tanta baixaria, todos os poderes estão contra nós”, afirmou o presidente da CNTI. José Calixto Ramos.

Deputado estadual no Rio Grande do Sul e presidente da Fetvergs, Álvaro Boessio (PMDB) disse não concordar com muitas posições tomadas por seu partido. “Sinto-me envergonhado, muitos deputados federais não cumprem com aquilo que prometem e acho que o presidente Temer está fazendo uma grande sacanagem”, sustentou ao discordar do impechment da presidente Dilma.

Ressaltou-se, ainda, que apenas o capital financeiro e os grandes empresários é que estão ganhando neste momento
0c3bab26-1c43-42a8-b5b0-2f287931bed7 5dd42025-d11b-40af-bd5a-86adef06a2ba 35bfd77e-9f78-4217-b72e-27475ddc0fc9 96b168c4-c558-4e3d-b000-4f07f8410351 9113fc10-b611-4853-a9bc-290c2bf89b21

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados. *